terça-feira, 13 de julho de 2010

Quando o homem falha - a incapacidade erétil.

"Estatísticas internacionais já apontaram: metade dos homens do planeta vai falhar na hora H, pelo menos uma vez na vida." (Abril.com)
O assunto é polêmico e poucos têm coragem de revelar. A sociedade brasileira de Urologia afirma que 50% dos homens com mais de 40 anos têm reclamação quanto ao desempenho sexual.
A disfunção erétil é caracterizada quando um homem não consegue ereção satisfatória para realizar o ato sexual. Diferente de impotência sexual, que está relacionada a falta de desejo do homem ou ejaculação precoce, ou ainda, ejaculação retardada. O fato de um homem falhar em determinadas ocasiões isoladas não significa que ele é impotente, para ser considerado como tal é preciso manifestar disfunção erétil permanente.
Estudos mostram que a maior parte dos problemas com ereção estão relacionados ao emocional. Antes dos 40 anos a probabilidade da disfunção erétil estar relacionada aos problemas emocionais e psicológicos é maior. Com homens de mais de 40 anos, existe uma possibilidade maior de surgir problemas orgânicos para manter a ereção.
A situação é desagradável tanto para o homem com para sua parceira.
O fato do homem falhar não significa necessariamente falta de interesse. A ansiedade é o grande problemas nessas horas. É muito normal que um homem apaixonado demonstre mais preocupação em agradar a parceira, de satisfazê-la. Essa circunstância deixa o homem com muita ansiedade. “A ansiedade libera adrenalina, hormônio vasoconstritor que impede o fluxo de sangue para o pênis, deixando-o flácido”, explica o urologista Sidney Glina. (Abril.com)
Outros fatores citados por especialistas são o estresse e as preocupações excessivas. No campo dos problemas orgânicos, o uso de drogas lícitas ou ilítas com maconha, cocaína, etc. ou cigarro, álcool e remédios para depressão são os grandes vilões.
Acompanhem abaixo 5 dicas para serem usadas nesses momentos tão contrangedores. No caso, obviamente, elas devem ser usadas pelas parceiras (no cso de uma relação heterossexual).
"1. Insistir para que ele tenha uma ereção só deixará o moço mais nervoso (e/ou irritado, frustrado, desesperado).
2. Evite ir ao motel no primeiro encontro sexual, porque o lugar remete os homens à idéia de que “tem de subir de qualquer maneira”. Prefira a sua casa, ou a dele.
3. Se ele brochou na primeira transa, as coisas podem piorar nas próximas. A lembrança da tentativa frustrada e o medo de o pênis não funcionar de novo dificultam a ereção. Você pode propor um joguinho: ficar brincando na cama, sem necessidade de penetração.
4. A brochada foi inevitável? Então, saiba dosar seu carinho e apoio moral. Não exagere, tratando-o como um coitadinho. Também não faça piadas porque, para os homens, brochar não é engraçado. O melhor é demonstrar que, apesar da falha, continua interessada nele.
5. Se seu parceiro fica pouco à vontade para transar em lugares públicos ou em posições exóticas, não force a barra." (Abril.com)
Referências:
Incapacidade erétil. Jornal Gazeta de Ribeirão. 11 de jul. 2010. p. 11.
Quais atitudes tomar para não estragar a relação quando o homem falha na hora H - Abril.com.
Impotência sexual - Drauzio Varella.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...